Instituto José Eduardo Dutra

início       análises       artigos      textos para discussão      site institucional

Gigante do petróleo chinês está cortando gastos

Tsvetana Paraskova / Oil Price      segunda-feira, 30 de março de 2020

Compartilhe esta página com seus amigos

Foto: Oil Price.

 

Oil PriceA maior produtora de petróleo e gás da China, PetroChina, disse que ajustará seu CAPEX para este ano, ao mesmo tempo em que as principais empresas estatais chinesas se juntam a outras empresas de petróleo no mundo, cortando os orçamentos de capital em meio a queda de preços e demanda de petróleo.

 

Pela primeira vez em anos, a PetroChina evitou divulgar uma estimativa orçamentária firme para 2020 em seu comunicado anual de resultados de 2019, que mostrou que seu lucro líquido em 2019 caiu 13,9% no ano, pior do que as expectativas dos analistas.

 

Anteriormente, a PetroChina havia aprovado o CAPEX para 2020 de US$ 41,7 bilhões (295 bilhões de yuans chineses), que agora não é mais válido.

 

"Considerando o impacto da Doença de Coronavírus 2019 ("COVID-19") e as mudanças nos preços internacionais do petróleo, o Grupo seguirá o princípio do fluxo de caixa livre positivo, otimizará dinamicamente e ajustará as despesas de capital para 2020", disse a gigante chinesa em uma afirmação.

 

A PetroChina criou uma equipe de direção anti-COVID-19 para trabalhar, entre outras coisas, na “redução de gastos, bem como no corte de custos e no aumento da lucratividade, no controle dos gastos e custos de capital, na otimização da estrutura de liquidação da dívida”.

 

"O declínio nos preços internacionais do petróleo afetou adversamente a receita de vendas e os lucros do Grupo, o Grupo toma ativamente medidas para lidar com os riscos das flutuações dos preços do petróleo e se esforça para manter o desenvolvimento estável e saudável da produção e operações", disse PetroChina. 

 

A empresa também está trabalhando em um plano para vincular o CAPEX em projetos ao preço do petróleo, disse o diretor financeiro Chai Shouping na teleconferência, realizada pelo South China Morning Post.

 

A PetroChina não é a única empresa chinesa que planeja cortes no orçamento de capital, pois os preços do petróleo despencaram e realizaram muitas operações, com base em US$ 60, insustentáveis.

 

No início desta semana, a China National Offshore Oil Corporation (CNOOC) disse que reduziria "significativamente" o CAPEX e reduziria suas diretrizes de produção de petróleo e gás natural para 2020.

Comentários


O que você procura?



Nota editorial

Os textos publicados neste blog são de responsabilidade dos seus autores e não refletem necessariamente a linha programática e as opiniões do Ineep. A função do blog é divulgar os principais fatos e notícias do setor petróleo e, quando oportuno, analisar assuntos relevantes. São essas análises, elaboradas pelo Ineep, que apresentam a opinião do Instituto sobre os mais diferentes assuntos debatidos na conjuntura setorial.