Instituto José Eduardo Dutra

início       análises       artigos      textos para discussão      site institucional

Parcela mensal dos royalties do petróleo cai em torno de 30%

Blog do Roberto Moraes      quinta-feira, 21 de maio de 2020

Compartilhe esta página com seus amigos

Foto: Blog do Roberto Moraes.  

 

Blog do Roberto Moraes -  Oito dias depois que foram liberadas as receitas das Participações Especiais (quota trimestral) com redução dos repasses em até 93%, agora, as quotas mensais (maio) dos royalties do petróleo, serão depositadas amanhã (21/05), com um redução em média de 30%, em relação ao mês de abril e quase 50% em relação a maio do ano anterior de 2019. Os dados são da ANP e foram tabulados e enviados ao blog pelo Wellington Abreu, superintendente de Petróleo e Gás da Prefeitura de São João da Barra.

 

Os dados do quadro apresentam as quotas de 21 municípios, sendo 19 do ERJ e 2 de São Paulo. Dentre os municípios petrorrentistas listados o que receberá a maior receita será, mais uma vez, Maricá com R$ 4,1,8 milhões, seguido de Macaé com R$ 33,1 milhões. Em terceiro, Saquarema com R$ 31,5 milhões e em quarto lugar Niterói com R$ 25,7 milhões. Campos dos Goytacazes fica com a quinta maior receita, mas com apenas R$ 16,3 milhões, que é 30,5% menor que a receita de abril de R$ 23,5 milhões, que também tinha sido menor que o mês anterior de março passado.

 

Como se observa mais uma vez, os municípios litorâneos dos campos de petróleo da Bacia de Santos, com maior produção do que aqueles da Bacia de Campos, já em declínio, tiveram menores reduções da quota mensal, que reflete o ainda baixo preço do barril de petróleo no mercado internacional.  Os royalties só não caíram ainda mais por conta do câmbio e do alto preço do dólar, moeda em que é cotado o barril de petróleo para efeito do cálculo dos royalties. A situação para o mês de junho deverá se situar mais ou menos na mesma faixa do mês de maio.

Comentários


O que você procura?



Nota editorial

Os textos publicados neste blog são de responsabilidade dos seus autores e não refletem necessariamente a linha programática e as opiniões do Ineep. A função do blog é divulgar os principais fatos e notícias do setor petróleo e, quando oportuno, analisar assuntos relevantes. São essas análises, elaboradas pelo Ineep, que apresentam a opinião do Instituto sobre os mais diferentes assuntos debatidos na conjuntura setorial.