Blog do Ineep

início       análises      site institucional

Produção no pré-sal cai após meses de crescimento

Lais Carregosa / Petróleo Hoje      quinta-feira, 26 de março de 2020

Compartilhe esta página com seus amigos

Foto: Petróleo Hoje.

 

Petróleo Hoje - A produção no pré-sal caiu 6,87% em fevereiro, após quatro meses consecutivos de crescimento, de acordo com dados da ANP. No mês, foram produzidos na camada geológica aproximadamente 2,5 milhões de boed, ante os 2,68 milhões de boed extraídos em janeiro. O padrão se repetiu na produção nacional, com recuo de 6,26%.

 

Lula e Búzios – os dois maiores campos produtores do país – apresentaram queda de 7,2% e 15,7%, com extração de 1,2 milhão de boed e 506,8 mil boed, respectivamente. No caso do campo de Búzios,  a diminuição foi acentuada pelo declínio de 80,88% da extração na plataforma P-75, que passou por parada programada no período, informou a Petrobras ao PetróleoHoje.

 

No último dia 10, Búzios alcançou a marca de 790 mil boed produzidos nas quatro plataformas em operação no campo (P-74, P-75, P-76 e P-77).

 

Com duração de 20 dias, a greve nacional dos petroleiros afetou 121 unidades do sistema Petrobras, em 13 estados da federação, no mês de fevereiro. Cerca de 21 mil funcionários aderiram à paralisação, segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP).

 

A Petrobras, cuja produção no mês caiu para 3,53 milhões de boed – 6,3% a menos que em janeiro –, negou impacto do movimento grevista em suas atividades. Durante o período, a estatal manteve operações com equipes de contingência, formadas por empregados que não aderiram à greve, e contratações temporárias autorizadas pela Justiça.

 

Também em fevereiro, consultorias e agências internacionais – como IHSMarkit, Rystad Energy e EIA – apontaram para a redução da demanda global por combustíveis causada pela pandemia de Covid-19, o que levou a Opep a recomendar novo ajuste de produção e desencadeou o conflito geopolítico entre Arábia Saudita e Rússia. Esses fatores levaram à queda dos preços do barril, que flutuam, atualmente, entre US$ 20 e US$ 30.

Comentários


O que você procura?


Últimas Postagens

Leilões em xeque

segunda-feira, 30 de março de 2020

Petrobras hibernará plataformas em Campos

segunda-feira, 30 de março de 2020

IHS Markit: Brasil em situação vulnerável

segunda-feira, 30 de março de 2020

Gigante do petróleo chinês está cortando gastos

segunda-feira, 30 de março de 2020

Vazão de gás no pré-sal crescerá 45% até 2023

sexta-feira, 27 de março de 2020

Eni e Repsol cortam capex

sexta-feira, 27 de março de 2020



Nota editorial

Os textos publicados neste blog são de responsabilidade dos seus autores e não refletem necessariamente a linha programática e as opiniões do Ineep. A função do blog é divulgar os principais fatos e notícias do setor petróleo e, quando oportuno, analisar assuntos relevantes. São essas análises, elaboradas pelo Ineep, que apresentam a opinião do Instituto sobre os mais diferentes assuntos debatidos na conjuntura setorial.