Blog do Ineep

início           site institucional

Seis empresas disputam fornecimento de gás no Centro-Sul

Carlos Vasconcellos / Brasil Energia      terça-feira, 13 de agosto de 2019

Compartilhe esta página com seus amigos

Foto: Brasil Energia.

 

Brasil EnergiaPetrobras, Shell, Total, YPFB, Golar Power, Repsol e Cocal Energia continuam no páreo para fornecer cerca de 10 milhões de m3/d para cinco distribuidoras de gás natural da região Centro-Sul do país, atendidas pelo Gasbol. As empresas foram selecionadas na segunda etapa da chamada pública conjunta realizada por Compagás (PR), SulGás (RS), SCGás (SC), MSGás (MS) e Gas Brasiliano (Norte de SP). Na primeira etapa, foram recebidas 51 propostas de fornecimento de 15 empresas. 

 

Agora, as fornecedoras vão negociar individualmente as propostas com as distribuidoras, uma vez que os contratos de fornecimento têm de ser assinados com cada uma das empresas. Petrobras, Shell, Total e YPFB passaram no crivo de seleção das cinco distribuidoras. Além delas, a Repsol e a fornecedora de GNL Golar Power estão credenciadas para a terceira fase da chamada junto à SulGás. A Gas Brasiliano, por sua vez, selecionou a Cocal Energia para negociar fornecimento de biometano do projeto Cidades Sustentáveis.  

 

A previsão é que os acordos sejam assinados até dezembro deste ano e entrem em vigor em 2020. Juntas, as cinco distribuidoras atendem mais de 134 mil consumidores de gás natural e possuem mais de 4,4 mil quilômetros de redes de distribuição em 161 municípios.

 

Os critérios utilizados para determinar os fornecedores que avançam para a terceira etapa da chamada foram sustentados por: preço (melhores ofertas), prazo para início do suprimento (abril de 2020), confiabilidade (fonte e fornecimento seguros), indexação (índice de reajuste temporal), modal (como o GNL), penalidades (take or pay e ship or pay), estratégia (possibilidade de deslitorização da oferta) e alguns pré-requisitos como, por exemplo, tempo de atuação no mercado e valor mínimo de capital acumulado.

 

A chamada conjunta das distribuidoras do Centro-Sul é um marco no mercado de gás natural, pois abre a possibilidade de que as empresas diversifiquem fornecedores, num mercado que antes era totalmente dominado pela Petrobras. Em nota, a SCGás avalia que o desenvolvimento de novos supridores que tenham diversos pontos de exploração e acesso ao gás é estratégico para o setor e antecipa que a tendência é de que “Santa Catarina passe a contar com mais de um supridor do insumo, mudando a lógica estabelecida desde 1996”. 

Comentários


O que você procura?


Últimas Postagens



Nota editorial

Os textos publicados neste blog são de responsabilidade dos seus autores e não refletem necessariamente a linha programática e as opiniões do Ineep. A função do blog é divulgar os principais fatos e notícias do setor petróleo e, quando oportuno, analisar assuntos relevantes. São essas análises, elaboradas pelo Ineep, que apresentam a opinião do Instituto sobre os mais diferentes assuntos debatidos na conjuntura setorial.